segunda-feira, julho 05, 2010


Tudo sobre a marca: MELISSA!

Eu como uma boa consumidora gosto de saber maiores detalhes sobre as marcas que consumo. Ultimamente ando curiosa sobre a história, o inicio e as curiosidades de algumas marcas. Hoje escolhi fazer uma pesquisa sobre a Melissa. Quem me conhece sabe que a marca é um dos meus pontos fracos. rs*


MELISSA, não é um sapato, mas um objeto de design que ultrapassa forma e conteúdo chegando à verdadeira mensagem que quer transmitir: a do plástico como opção. Para MELISSA, a tecnologia está a serviço das emoções humanas. Ela acredita que, com novas técnicas, dá-se um passo à frente para enxergar novos caminhos. Mas isso não sem se abastecer de inspirações. É do mundo das artes plásticas, da arquitetura, da música, da fotografia e de tantos outros mundos que ela absorve influências para se recriar em novas versões de si mesma. E é do Brasil, país de misturas culturais e tentativas criativas, cujo povo vive eternamente de projetos e alternativas ao lugar-comum, que ela herdou sua grande característica: a de ser multidisciplinar. Afinal, MELISSA é o que cada um acha dela. É feminina, sexy, pop, original, refinada, curiosa, inusitada, lúdica, otimista, bem-humorada, sedutora, indecente e inocente.

A História
A sandália MELISSA nasceu em 1979 introduzida no mercado pela empresa gaúcha Grendene, fundada em 1971 na cidade de Farroupilha, que inicialmente fabricava embalagens plásticas para garrafões de vinho. Os irmãos Alexandre e Pedro Grendene resolveram investir em calçados feitos de plásticos, e depois de algumas frustradas tentativas de lançamentos, introduziram a sandália MELISSA, que teve como primeiro modelo o Aranha, inspirado nas sandálias Fisherman usadas pelos pescadores da Riviera Francesa, que se revelaram uma ótima inspiração para criar sapatos cheios de estilos, que, feitos de plástico, tinham como principal objetivo ser uma alternativa ao comum. O sucesso foi imediato, chegando a vender nos primeiros 60 dias cerca de 200 mil pares e atingindo vendas de 25 milhões de unidades em um único ano. Em 1982, a releitura do modelo ARANHA, na versão ROCK, que ao invés da fivela trazia um cordão para amarrar no tornozelo, fez um enorme sucesso. A marca tanto tirou proveito quanto foi uma das grandes responsáveis pelo fato de o plástico ter se tornado, com o tempo, um item de maior valor agregado na transformação da moda - e principalmente, nos acessórios que a compõem. O lançamento da marca adotou como base à criação de calçados diferenciados, inspirados nas tendências de moda de grandes centros como Paris e Nova York.


A marca foi pioneira em fazer merchandising na televisão brasileira, isto ocorreu na novela Dancing Days a partir dos pés de Júlia, personagem de Sônia Braga. No ano de 1983, com modelos assinados por grandes estilistas internacionais - como Thierry Mugler, Jean Paul Gaultier, Jacqueline Jacobson (da marca Dorothée Bis) e Elisabeth Seneville - as sandálias MELISSA já ultrapassavam fronteiras, indo parar nas vitrines das mais famosas lojas do mundo. Em outubro, esses estilistas desfilam suas coleções de primavera-verão em São Paulo. Nos pés, as modelos calçam a MELISSA criada por cada um. A partir daí, a Grendene começou a reforçar seus próprios modelos de MELISSA, atuando no lançamento de coleções a cada estação para firmar o produto no mercado.


O sucesso foi tanto que a sandália ganhou uma versão infantil, a MELISSINHA, em 1984. Desde então, a linha Kids da empresa não parou mais de crescer. A aposta é abusar dos licenciamentos, como Barbie, Hot Wheels e Disney, utilizando em boa parte o apelo emocional e lúdico dos calçados com acessórios, que expressem o universo infantil. Após um período de estagnação, em 1994 as sandálias foram relançadas. No período de 1994 à 1998, a marca buscou um novo posicionamento no mercado, utilizando até a famosa modelo Claudia Schiffer para campanha promocional em revistas e televisão, e no início dos anos 2000 a MELISSA voltou a crescer, ganhando novamente bastante destaque no mundo da moda.


Há alguns anos, a marca, que redescobriu sua vocação fashion, passou a investir em parcerias com profissionais de várias áreas, como o estilista Alexandre Herchcovitch (um dos brasileiros mais renomados dentro e fora do Brasil), os designers Fernando e Humberto Campana e o badalado estilista inglês Judy Blame, famoso por seus editoriais para a revista ID e pelo visual de famosos como Boy George e Björk. A marca vem ganhando espaços expressivos em editoriais de publicações internacionais. Em 2007, a marca mereceu destaque no jornal The Washington Post, apelidando a MELISSA de “Brazilian Jelly Giant”. Em 2008 foi a vez do renomado International Herald Tribune, na página da poderosa editora Suzy Menkes, dedicar meia página à MELISSA e dizer que os sapatos de plástico ditam estilo. Foi neste mesmo que a marca lançou sua primeira campanha internacional com anúncios em revistas e um site exclusivo para esse mercado.


Foi assim que a marca MELISSA se tornou a celebração e a democratização do design, sendo reconhecida em todo o mundo pelo seu trabalho inovador com o plástico, buscando, lançando e recriando tendência.

A Linha do Tempo
1980 - Lançamento da primeira MELISSA de numeração entre adulta e infantil. Foi uma verdadeira loucura para um calçado no Brasil. Nos primeiros dez meses, a MELISSA nessa numeração vendeu mais de cinco milhões de pares.
1984 - Lançamento da MELISSINHA, modelo para criança que vinham sempre acompanhados de um acessório especial como relógios e pochetes. O modelo infantil foi introduzido no mercado com a célebre campanha das meninas ruivas. A da XUXA vendeu 13 milhões de pares em 1986.
1996 - Lançamento das coleções Winter Collection, Top Collection e Summer Collection.
2001 - Lançamento, no inverno, da Melissa Love System, um tênis totalmente injetado que tem o humor como principal matéria-prima. O produto fazia parte da coleção I Love Melissa, uma verdadeira injeção de auto-estima no cenário da moda pós-11 de setembro.
2002 - Em julho, a Grendene patrocina pela primeira vez o maior evento de moda da América Latina, o São Paulo Fashion Week. Em pleno prédio da Bienal, a marca monta um Hospitality Center para apresentar a nova coleção MELISSA do Brasil, com modelos criados pelo artista plástico Romero Britto.
2003 - Lançamento de uma linha assinada pelo estilista ALEXANDRE HERCHCOVITCH.
2004 - Lançamento da coleção Melissa Tour, que propunha uma visão divertida das várias etnias do mundo.
Durante a SPFW de junho é lançada a coleção Melissa Celebration, uma doce comemoração dos 25 anos da marca. É aí que se inicia a parceria com os irmãos Fernando e Humberto Campana, designers brasileiros consagrados internacionalmente. Lançamento da coleção Melissa Zig Zag, que consistia na clássica Aranha e uma sandália de salto alto.
2005 - Lançamento da coleção Melissa Love Robots na SPFW de janeiro como forma de abordar a questão da tecnologia humanizada.
2006 - Lançamento da Melissa Campana Zig Zag, uma sapatilha prática, moderna, usual e eclética, capaz de transitar em várias ocasiões com a desenvoltura característica da marca. Inspirada no conceito Zig Zag, sob a forma de linhas entrelaçadas, a Melissa Campana se transforma em arte urbana.
2007 - Lançamento do modelo Melissa Papeete Rainbow Glimpsy que muda de cor de acordo com a luz. Na sombra, uma cor e no sol, outra completamente diferente. Não é magia. O efeito é conseguido com o uso de um pigmento sensível à luz ultravioleta, presente nos raios do sol. Lançamento da sapatilha Melissa Night, concebida pelo estilista Lorenzo Merlino. A peça tem bico arredondado e detalhes que parecem pespontos.


Uma marca “Cool”
Dentro e fora do país, entregou-se ao talento de estilistas, como Jean Paul Gaultier, Thierry Muegler, Alexandre Herchcovitch e Marcelo Sommer, de artistas plásticos, como Romero Brito, o stylist e diretor de arte Judy Blame e de designers, como Patrick Cox, J.Maskrey, os irmãos Campana, o designer egípcio Karim Rashid, e, mais recentemente, em 2008, a estilista britânica Vivienne Westwood e a arquiteta iraquiana Zaha Hadid. Apareceu em filmes e anúncios; vestiu os pés de inúmeras personalidades e modelos, como Claudia Schiffer, Ana Paula Arósio, Malu Mader, Betty Lago, Bruna Lombardi, Patrícia de Sabrit, Lídia Brondi, Maitê Proença, Claudia Liz, Tônia Carreiro e a atriz norte-americana Victoria Principal; desfilou em passarelas e fincou presença nas mais transadas butiques internacionais. Meninas e jovens mulheres cresceram tendo a Melissa como parte de suas vidas. Após tantas experiências, em 2005, a empresa decidiu contar a história da marca MELISSA com o mesmo teor emocional de sua trajetória e com total liberdade artística em Plastic.o.rama Made in Brazil, uma exposição multimídia que aconteceu em março no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, e mais um livro em que cem profissionais de diferentes áreas, entre fotógrafos, estilistas, designers e publicitários, foram convidados a interpretar um modelo básico da sandália, original de 1979, criando obras e customizações únicas. Foi um enorme sucesso. A idéia fez tamanho sucesso, que acabou virando sete modelos usáveis, distribuídos ao público visitante do SPFW em sua 19ª edição.


Outro marco na trajetória da marca foi a inauguração da Galeria Melissa na rua Oscar Freire, em pleno circuito fashion paulistano, em agosto de 2005. O espaço, de vocação multidisciplinar, é ponto de encontro entre o universo da MELISSA, coleções criadas por parceiros da marca com total exclusividade, lançamentos de produtos especiais e exposições ligadas a temas como design, fotografia, moda, beleza e tecnologia. Numa breve retrospectiva, a Galeria já sediou exposições do designer egípcio Karim Rashid, dos renomados irmãos Fernando e Humberto Campana, da vocalista da banda “Cansei de Ser Sexy”, LoveFoxxx, do estilista Alexandre Herchcovitch, da ilustradora Carla Barth, do artista plástico e ilustrador chileno Andrés Sandoval, da designer de toy art Leila Voodoo, além de trabalhos dos designers Daniela Ktenas e Domenico Salas, da artista plástica Mana Bernardes, da estilista inglesa Vivienne Westwood e da arquiteta iraquiana Zaha Hadid. A Galeria Melissa revolucionou o conceito de flagship store, levando conteúdo e cultura para suas instalações. A Galeria foi idealizada como um canal de comunicação e reúne diferentes colaboradores, paixões, inspirações e desejos. Imponente graças à sua fachada super colorida e constantemente renovada, a Galeria tem o jeito da MELISSA: dinâmica, moderna e sempre buscando novidades para assim, em plástico, construir sua história. A cada temporada a MELISSA convida um artista para assinar a fachada da Galeria.


Agora, de olho no futuro, a marca segue renovando seu estilo, agregando novos conteúdos através de parcerias e reforçando a corrente anti-mediocridade contra a mesmice e a falta de alternativas. Marca global, não vê fronteiras na moda e no mundo. Pelo menos, não se o plástico for a linguagem.

Campanhas que Fizeram História
O cheirinho, feito para trazer uma memória afetiva dos melhores momentos da vida, uma mistura de chiclete, jujuba e pirulito (cuja fórmula a Grendene não revela de jeito nenhum), é o mesmo desde que ela surgiu, mas as campanhas publicitárias da marca MELISSA foram muitas ao longo de quase três décadas. Em 2003 adotou o slogan“Melissa, o plástico na sua forma mais sedutora” em uma campanha na qual bonecas de plástico passaram a ser seus novos modelos publicitários. No ano seguinte foi a vez da campanha “Melissa Tour”, onde as bonecas MELISSA, que já estrelaram as campanhas anteriores como Melissa Brasil, Music e Plasticodelic, dão a volta ao mundo e apresentam os novos modelos da coleção Melissa Tour. Confira abaixo os anúncios que marcaram a história da marca.



Em 2007, a marca lançou a famosa campanha “Melissa Create Yourself”, que seguia a tendência do consumidor que interage e cria conteúdo para a marca.


Os Slogans
New order all the way! (Internacional)
Melissa, o plástico na sua forma mais sedutora. (2003)
Sempre Igual. Sempre Diferente. (1997)

Dados Corporativos
Origem: Brasil
Lançamento: 1979
Criador: Alexandre e Pedro Grendene
Sede mundial: Farroupilha, Rio Grande do Sul
Proprietário da marca: Grendene
Capital aberto: Não
Chairman & Presidente: Alexandre Grendene
Diretor criativo: Edson Matsuo
Faturamento: R$ 250 milhões (estimado)
Lucro: Não divulgado
Presença global: 80 países
Presença no Brasil: Sim
Funcionários: 20.000 (Grendene)
Segmento: Calçados
Principais produtos: Sandálias e sapatos de plástico
Ícones: O modelo Aranha
Slogan: Melissa, o plástico na sua forma mais sedutora.
Website: www.melissa.com.br

A Marca no Mundo
Atualmente a marca MELISSA, que está extremamente consolidada no Brasil, trabalha fortemente nos mercados americano e europeu, fortalecendo sua internacionalização. Na França, as criações da marca brasileira estão nas badaladas Colette e L’ Éclaireur, Galerie Lafayette, 58M e na loja de departamento Le Bon Marche. Em Londres, na poderosa Harvey Nichols, Browns Focus, Matches e na moderna Dover Street Market. No Japão, Beams, United Arrows, Loveless, Barneys e L’Éclaireur. Nos EUA, a MELISSA ocupa as prateleiras das mais renomadas lojas das Costas Leste e Oeste, sem esquecer de Miami Beach. A marca está na Opening Ceremony (NY), Kitson (LA), Base (Miami), Forty Five Tem (Dallas), Dillard’s, Saks, Bloomingdale’s e Nordstrom. Em Portugal está na Clube Chocolate, na Itália na Biffi e na Banner em Milão e na Turquia na Harvey & Nichols e Nude, em Istambul. Na Grécia, a marca está na vitrine da Observatory em Atenas e na Bélgica na Clinic (Antuérpia) e Ferrent (Bruxelas). Em quase 30 anos, a MELISSA criou mais de 500 diferentes modelos, fabricou mais de 55 milhões de pares, exportou outros 20 milhões para mais de 80 países e produziu sapatos para as mais renomadas figuras da moda.

Você sabia?
A famosa MELISSA Aranha leva 26 segundos para ficar pronta. Isso sem contar o tempo de projeto e confecção das ferramentas para sua produção.

A MELISSA é um produto totalmente em sintonia com o meio ambiente, pois o plástico é um material facilmente reciclável. As sandálias são projetadas de modo que o produto tenha total aproveitamento de suas partes no processo de transformação do plástico em plástico.

Que existe uma Melissa que muda de cor? O modelo Melissa Papeete Rainbow Glimpsy muda de cor
de acordo com a luz. Na sombra, uma cor e no sol, outra completamente diferente. Não é magia. O efeito é 
conseguido com o uso de um pigmento sensível à luz ultravioleta, presente nos raios do sol.

Que todas as Melissas têm o mesmo “cheiro de Melissa”? Toda Melissa sai da fábrica com um cheirinho especial, feito para trazer uma memória afetiva dos melhores momentos da vida. Ele é umat mistura de chiclete com jujubas e pirulito, cuja fórmula a Grendene não revela de jeito nenhum!

Que o modelo da clássica Melissa Aranha era um produto utilitário do norte da costa francesa? O modelo da Melissa Aranha era usado pelos pescadores da Riviera Francesa antes de virar moda no Brasil.

Que o material da Melissa é totalmente reciclável? A Melissa é um produto totalmente em sintonia com o meio ambiente, pois o plástico é um material facilmente reciclável. As sandálias Melissa são projetadas de modo que o produto tem total aproveitamento de suas partes no processo de transformação do plástico em plástico.

Que a cantora Madonna pediu uma Melissa para dar de presente para sua filha, Lourdes Maria? Madonna foi presenteada com um modelo da Melissa Couture, edição de tiragem especial desenhada pela designer inglesa J.Maskrey. Ela gostou tanto que pediu uma para Lourdes também!

Que Ana Paula Arósio e Malu Mader já foram estrelas das campanhas da Melissa? As duas, e mais Betty Lago, Bruna Lombardi, Patrícia de Sabrit, Lídia Brondi, Maitê Proença, Claudia Liz, Tônia Carreiro, a atriz norte-americana Victoria Principal e até a supermodel alemã Claudia Schiffer.

Que a primeira Melissa de numeração entre adulta e infantil foi recorde de venda em 1980? Foi uma verdadeira loucura para um calçado no Brasil. Nos primeiros dez meses de 1980, a Melissa nessa numeração vendeu mais de cinco milhões de pares. 

Veja aqui alguns de modelos antigos que, iniciaram a trajetória fashion da marca:















Muitas informações legais né! E como é bom vêr uma marca introduzida no mercado por uma empresa brasileira, se consolidar tanto e fazer tanto sucesso. E como a Melissa vem melhorando heim...rs*

Até algumas famosas já andaram por aê desfilando suas Melissas:





E eu não sou nenhuma famosa, mas também "desfilo" com minhas humildes Melissinhas lá uma vez ou outra. Tirei até umas fotos de parte da minha coleção:



Pipi quis aparecer na foto tb! :)

Bom, por hj é só... Quem tiver alguma outra curiosidade sobre a Melissa, fique a vontade para comentar. E vejam que #mara o comercial comemorativo de 30 anos da Melissa no Brasil:


Todos os créditos para Mundo das Marcas e Tudo Melissa e pra mim tb! :)

3 comentários:

Felipe disse...

Vc quase nem gosta de melissa né Dani?? eu quem o diga, três anos morando com essa menina já saí algumas vezes com ela para algumas de suas comprinhas!!
Te Amo Amor!
bjos
Felipe Baldo

Lívia disse...

Ola Dani! não sei se vc se lembra de mim la da faculdade... amei sua coleção de mels!! tenho um flickr onde sempre posto novidades sobre esse nosso vicio! http://www.flickr.com/photos/livinha_melissinha/

beijinhos, Lívia (med vet Facastelo)

No Estilo Da Moda disse...

aaaa nossa vc tbm coleciona melissas? eu sou apaixonoada por melissas no meu blog sempre posto fotos das minhas kkk

http://noestilo-damoda.blogspot.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...